quarta-feira, 22 de julho de 2009

Ai Jesus


Jorge Jesus é garantia de sucesso, o novo treinador do meu Benfica já é vencedor do campeonato dos pontapés na gramática em Portugal, só comparável a José Mourinho nas tácticas em italiano. O nosso Mister, parece ter a língua mais curta ou mais comprida do que o cérebro, e a discrepância ouve-se incontáveis vezes em disparates linguísticos. Ora vejamos:
os pinos efervescentes”, “forno interno do clube”, “bode respiratório”, “ couro de assobios”, “ embebida no espírito da vitoria”, “cherne da questão”, estes são alguns exemplos de como driblar a língua portuguesa. O Jesus a maioria das vezes é distraído, precipitado e não ignorante “sinto-me a Paula Rego do futebol”, calinada mesmo é quando se refere aos jogadores que usam a braçadeira em campo, como os seus “capitões”, mas é preciso ver que o campeão só têm a quarta classe antiga, e que não deve andar à pedrada quem tem telhados de vidro. Nos blogues, nos jornais, todos os dias, os estilhaços fazem-se notar. Queriam o quê, o Diogo Infante ou Edite Estrela, como treinadores do Glorioso. Podemos sempre recomendar, algumas leituras ao senhor Jorge Jesus, que tal:
O Memorias da Igreja do Saramago, A Massagem do Pisoa, O Amor de Posição do Amilo, O Feri Luis de Coiso do Garret, Os Fidalgos da Caça Maricas do Dinis, esperamos que o seu preferido não seja A Queda de uma Águia do Camilo.
Boas leitugas e SLB sempre.

3 comentários:

Maria B disse...

ai, jesus :)

Maninha disse...

Junta a esses os q estão na minha lista de espera: Os Antelectuais, O Rococó Tropical e o Leite Esparramado ;)

Maria das Mercês disse...

Ahahahahahaha!!!! Delicioso post!