sábado, 15 de novembro de 2008

Antero de Quental

"(...)"Antero referia-se aos testemunhos da passagem dos portugueses por lá como "migalhas da nossa história que deixávamos cair prodigamente por todo esse Oriente".
Do conjunto dos seus escritos em prosa - da mais bela de toda a literatura portuguesa - também ele deixou cair prodigamente algumas migalhas, como estas "notícias" para a Revista Ocidental.
Mais do que a sua vida, quantas vezes envolta em fantasiosa narrativa próxima da pura ficção sensacionalista, importa conhecer-lhe a obra. É por ela e com ela que Antero de Quental se imortalizou literariamente, fazendo parte daqueles sete ou oito nomes que cada século selecciona como seus representantes máximos."

Ana Maria Almeida Martins, do Prefácio

" É assim que o activo touriste atravessou grande parte da Europa, em menos de 50 dias(...). Nestes 46 dias viu Madrid, Paris, Roma, Veneza, Viena de Áustria e boa parte da Alemanha. Chama-se a isto andar depressa, e a viagem faz honra ao sistema de viação acelerada!(...)

Antero de Quental sobre Viagens: Espanha e França, de Luciano Cordeiro

Uma edição da Tinta da China

2 comentários:

Rui disse...

Olá Helena. Como não encontrei um mail de contacto, tive que escrever aqui fora do espaço.
Tenho poucos propósitos na vida, não me interessam carros, casas, piscinas, jóias, penteados fashion, o Cristiano Ronaldo, a família do Cristiano Ronaldo. Tenho um propósito: arranjar tudo o que puder do Luiz Pacheco! tenho um site: luizpacheco.no.sapo.pt e tenho um email: rkalda (at) gmail.com. Ando atrás do teu Memorando Mirabolando e troco/compro/ whatever. Se precisares de consultas de psicologia eu troco pelo Pacheco.
Pensa nisso.
Rui K.

Helena disse...

Ok,qualquer coisa do Pacheco, vamos lá ver o que se pode arranjar.