quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Vulcão


A todos os que precisarem de um incentivo


Anda, vem,
foge comigo
e perde-te
sofre comigo
e apazigua-te
Sangue em nuvem
que flutua,
fome que rasga
e atenua,
dor que aperta
e faz mover
estimulante da perdição
ópio e carvão,
espinho cravado,
grito mudo,
luta barricada
que sufoca e nos ignora,
praia laminada
em cerco de fogo,
sol negro
em frio filme,
flores e flores e flores
sarcasmo
e barras de chocolate.
Silêncio – que pare o mundo.
Recomeça a paz.
Recomeça a vida.
Anda, vem viver.

2006

Ana Medina Mesquita

1 comentário:

lovely rita disse...

very intense