sábado, 23 de junho de 2007

Já à venda na SolMar


“ Cheguei a Angola com uma ideia errada do que acontece em combate. Embora soubesse que ia entrar numa guerra, pensava ter treinado o sufíciente para enfrentar situações difíceis e, com um pouco de sorte, sair delas com vida. Mas não há um simulador para o medo. Nem treino para a estupefacção ao som de uma rajada.
De um momento para o outro somos invadidos, brutalmente, pela certeza de que alguém nos quer matar.”

Morreremos Amanhã
Carlos Tomé
Editora Artes e Letras

1 comentário:

Célia Pinheiro disse...

Já li o romance. Gostei muito da linguagem, da densidade, da história e até do amor a S. Miguel que se nota perfeitamente. Vou recomendar. É dos melhores que se têm publicado nos Açores nos últimos anos. Parabéns ao escritor e à editora, com votos de mais êxitos.