domingo, 15 de abril de 2007

Crónica do hospital




Quando comecei a ler a crónica de António Lobo Antunes, na revista Visão desta semana, mal queria acreditar naquilo que estava a ser revelado, e no que o meu coração estava a sentir. Fui me lembrando, de partes, de espaços , imagens como flashes, de muitas conversas (como as cerejas), de alguém que já passou por uma situação semelhante e tão devastadora.


A vida nunca perde a sua beleza, e vale a pena lutar para continuar a vivê-la. Da melhor forma possivel!


É esse o meu desejo para o António Lobo Antunes, um dos maiores escritores portuguêses de sempre.




1 comentário:

Maninha disse...

Concordo, plenamente, contigo, amiga! Mesmo na adversidade, a vida nunca perde a sua beleza, a ninguém melhor do que tu espelha esta realidade. Sempre linda e com um grande sorriso ( e gargalhada, também), apesar de tudo. Viva a vida! Bjs